Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<

revistraeletronicaMPPIA presidente do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) e procuradora-geral de Justiça do Piauí (PGJ-PI), Carmelina Moura, lançou na última última quinta-feira (8), a edição inaugural da Revista Eletrônica do Ministério Público do Piauí (MPPI). A publicação é um periódico semestral destinado à veiculação de trabalhos científicos sobre temas de interesse e relevância para a sociedade e para o Ministério Público brasileiro.

Com a missão de servir à comunidade como um instrumento de informação e divulgação científica, a primeira edição reúne 31 artigos produzidos por 47 autoras e autores de todo o Brasil, incluindo integrantes do MPPI, integrantes de outras unidades do Ministério Público brasileiro, profissionais e estudantes de diversas áreas. A Revista é multidisciplinar e contempla diversos temas e abordagens.

Uma das autoras de trabalho publicado na Revista Eletrônica, a procuradora-geral de Justiça (PGJ-PI), Carmelina MourarevistaeletronicaMPPIressaltou o trabalho coletivo e cooperativo que resultou na publicação e agradeceu aos autores, pareceristas, integrantes do Conselho Editorial e do Conselho Gestor. A PGJ resgatou as ações que culminaram na concretização do projeto.

“Com esse trabalho, o Ministério Público do Piauí dá uma grande contribuição para a difusão do conhecimento. Este rico projeto foi sonhado para que nosso trabalho se expanda Brasil afora”, enfatizou.

A presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG) e PGJ do MP do Amapá, Ivana Cei, parabenizou Carmelina Moura por mais essa iniciativa, destacando a enorme contribuição que a procuradora tem dado ao CNPG e a excelente gestão à frente do Ministério Público piauiense. “Carmelina é motivo de orgulho para todos nós do MP. Sua dedicação e compromisso com as causas institucionais merecem todo o nosso reconhecimento”, frisou.

 

Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH)

 



O Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) é órgão do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG) que tem por finalidade promover, proteger e defender os direitos fundamentais dos cidadãos.

Criado por meio de deliberação do CNPG, conforme reunião ordinária realizada em 28.02.2005, o grupo é composto por representantes dos Ministérios Públicos dos Estados e da União.

Com atuação em âmbito nacional, o grupo tem como objetivo a efetivação dos direitos humanos a partir da interlocução com a sociedade civil, da articulação entre os MPs, da promoção de convênios e de outros meios de atuação.

Integram o GNDH sete comissões permanentes que têm por finalidade a discussão de questões práticas e teóricas e o intercâmbio de experiências.

O grupo apresenta bienalmente ao CNPG um Plano de Atuação com metas e estratégias de atuação na proteção dos direitos humanos e na consolidação da democracia e da justiça social.

Com informações da Acom do MPPI

 

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá

Núcleo de Imprensa

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Contato: (96) 3198-1616

.: voltar :.