Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<

A Reunião Ordinária foi aberta pelo presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG), Oswaldo Trigueiro do Valle Filho. Depois da saudação aos membros do colegiado, a palavra foi dada do procurador-geral do Trabalho, Luís Antônio Camargo de Melo, que está recebendo a reunião na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Brasília.

Em seguida, foi iniciada a explanação do senador Pedro Taques (MT) sobre o tema “Congresso Nacional e Ministério Público: caminhos de aproximação”. Em sua fala, o senador destacou que precisa da ajuda dos membros do MP e do auxílio do CNPG. “Isso é preciso para que nos projetos de interesse do Ministério Público Brasileiro, o CNPG nos ajude, como já tem feito a Conamp. Não posso entender esse diálogo participativo sem os senhores”, observou. 

Pedro Taques lembrou que foi procurador da República por 15 anos e que se exonerou para se tornar senador. Em face disso, contou, é muito procurado pelos colegas para tratar de questões pertinentes ao Ministério Público. 

 Após as palavras do senador, o debate foi aberto. Os membros do colegiado aproveitaram para fazer ponderações, a exemplo dos procuradores-gerais do Rio Grande do Norte, Manoel Onofre, do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes, de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa e do Mato Grosso, Marcelo Ferra. 

.: voltar :.