Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<


“Integração entre CNPG e CNMP: importância para o Ministério Público Brasileiro”. O tema foi abordado pelo procurador-geral da República, Roberto Monteiro Gurgel, para os membros do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG), na Reunião Ordinária do colegiado – que será encerrada nesta sexta-feira (09), na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), em Brasília.

O presidente do CNPG, Oswaldo Trigueiro, iniciou os trabalhos enfatizando a importância da fala de Roberto Gurgel na Reunião Ordinária. “Vou procurar fazer absolutamente tudo para termos uma fina sintonia com o CNMP, preservando nossas atribuições e insistindo no fortalecimento do CNPG”, disse.

Como presidente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Gurgel assinalou a satisfação de se reunir com o colegiado e afirmou que a posição do CNMP é a de buscar a integração crescente com o CNPG.

O procurador-geral da República também ressaltou que a posição dos conselheiros do CNMP é a mesma, pois percebem o CNPG como agente indutor de integração cada vez maior entre as unidades do Ministério Público Brasileiro.

“É vital e pode parecer que é apenas uma insistência retórica a minha repetição permanente da nossa necessidade de união, superando divergências e intensificando os pontos de convergências”, frisou.

Enfrentamos desafios muito grandes, continuou, “e sem essa união será absolutamente impossível de superá-los”.  Assim, Roberto Gurgel insistiu que a parceria entre os dois Conselhos é capital.

“Além de reunir os líderes dos MP’s, o CNPG ainda possui uma história institucional marcada por uma organização que, ao meu ver, é muito bem desenvolvida. Há anos o CNPG atua nas diversas áreas do Ministério Público, procura coordenar esforços nas atribuições do MP e acumulou na trajetória institucional uma experiência valiosa para o Ministério Público Brasileiro”, concluiu.

O procurador-geral do Trabalho, Luís Camargo, aproveitou a oportunidade para falar da alegria de receber o colegiado do CNPG na sede do MPT. Sobre a parceria CNMP e CNPG, Camargo afirmou que fará o possível e o necessário sempre que for convocado. “Estamos à disposição porque essa união é muito importante para a realização de um trabalho em conjunto cada vez mais a favor da sociedade”, observou.

O corregedor-nacional do CNMP, Jefferson Coelho, e o conselheiro do CNMP, Tito Amaral, acompanharam o procurador-geral da República e presidente do CNMP na reunião. Jefferson Coelho fez uma breve saudação aos membros do CNPG e também frisou a importância das ações cada vez mais integradas

Em seguida, a palavra foi facultada para os procuradores-gerais de Justiça.

                         

.: voltar :.