Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<

vernissagem

O Presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG) e Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos, prestigiou na quarta-feira (31/7) a vernissagem da exposição “Caminhos para a Criatividade: Geometria Construtiva”.

O evento, promovido pelo CNPG em parceria com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), foi realizado para celebrar a posse (no dia 12 de julho) da Procuradora-Geral de Justiça do Piauí, Carmelina Maria Mendes de Moura, que se tornou a 50ª mulher a assumir o posto mais alto dos Ministérios Públicos desde 1981.

A Procuradora-Geral de Justiça do MPDFT, Fabiana Costa Oliveira Barreto, que realizou a abertura do evento, destacou que a celebração tem o objetivo de reconhecer a presença feminina em posições de liderança e estimular iniciativas voltadas à promoção da equidade. “Trata-se de reconhecer a competência e a capacidade feminina para somar esforços, de forma equânime, no exercício das atribuições ministeriais”, disse.

O MPDFT, segundo ela, pode ser considerado uma exceção entre as organizações públicas. Na instituição, as mulheres ocupam 53% das funções gerenciais e 54% do total de funções de confiança. No quadro de analistas, 57% são do sexo feminino. “Este evento demonstra a maturidade institucional necessária à construção de um Ministério Público coerente no exercício de sua missão constitucional”, concluiu.

IMG 4351Para o Presidente do CNPG, Paulo Passos, o MP brasileiro deve lutar para que os direitos previstos na Constituição Federal, voltados à igualdade e à promoção da Justiça, sejam assegurados a todos os cidadãos. “Nós temos um ‘deficit’ histórico com as mulheres, com os negros e de respeito aos Direitos Humanos”, destacou.

Na mesma linha, a Procuradora de Justiça Ivana Farina Navarrete Pena, responsável pela Secretaria de Direitos Humanos e Defesa Coletiva do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), reforçou a necessidade de trabalhar pela promoção da igualdade em todas as áreas e destacou o papel do Ministério Público nesse processo. “Mais que trabalhar pela igualdade de gênero, é preciso trabalhar por um país menos desigual. É preciso trabalhar pela Justiça, por mais respeito e mais pudor”, disse.

A vernissagem, organizada no Espaço Cultural do MPDFT, reúne trabalhos produzidos por alunos do curso de arquitetura da UnB relativos à disciplina Geometria Construtiva. Durante o evento, a coordenadora do projeto, professora Maria Claudia Candeia, que leciona a referida disciplina, apresentou as obras dos alunos e explicou o conceito criativo em que se baseia a produção. Segundo ela, os trabalhos têm por base o desenvolvimento e o estímulo à criatividade, com metodologia que pode ser aplicada não apenas entre os alunos de arquitetura.

A curadora do Espaço Cultural do MPDFT, Crygina Paula Silva Bandeira, explica que a Geometria Construtiva possui vasto apelo artístico. “A arquitetura é um campo multidisciplinar. Tem como base a matemática, a ciência, a tecnologia, a história e as artes. Na mostra, a geometria é tratada como importante exercício para especulação lúdica dos estudantes”, concluiu.

Também prestigiaram a vernissagem os membros do CNPG, do CNMP, do MPDFT, da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) além de servidores e visitantes.

Texto: Assessoria Especial de Imprensa/MPDFT – editado por Ana Paula Leite/Jornalista CNPG

Fotos: MPDFT e Ana Paula Leite

.: voltar :.