Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<
Comissão de candidatos recebe esclarecimentos sobre inquéritos abertos
 
 
Comissão de candidatos recebe esclarecimentos sobre inquéritos abertos

 

 

O Ministério Público de Goiás e a Polícia Civil prestaram informações hoje sobre as investigações relacionadas aos concursos coordenados pelo Núcleo de Seleção da Universidade Estadual de Goiás (UEG), alguns dos quais suspensos pelo governo estadual na terça-feira, por suspeita de irregularidades. A promotora Sandra Mara Garbelini, em substituição na 11ª Promotoria de Justiça de Anápolis,  cidade onde fica a sede da UEG, e o delegado adjunto da Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic), Gilson Mariano Ferreira, comunicaram, na manhã de hoje (27/2), que irão trabalhar em conjunto para apurar eventual fraude na realização dos concursos, disputados por milhares de candidatos.

A promotora esclareceu que recebeu na segunda-feira (25/2) diversas representações presenciais e via e-mail pedindo a elucidação dos fatos e, de imediato, instaurou inquérito civil público, requisitando à Diretoria do Núcleo de Seleção da UEG esclarecimentos sobre a metodologia utilizada na geração do gabarito, com o nome dos servidores responsáveis pela formulação destes; sobre informações relativas ao controle de segurança exercida pela direção quanto aos atos praticados pelos servidores do núcleo na formulação dos gabaritos, especialmente na preservação do sigilo.

Também foi requerida a relação dos nomes de todos os componentes das bancas examinadoras dos concursos e de todos os servidores lotados no núcleo de seleção, assim como de eventuais prestadores de serviço. Foi concedido o prazo de dez dias para o envio das informações.

A promotora requisitou ainda à Secretaria Estadual de Gestão e Planejamento (Segplan) informações acerca das possíveis irregularidades ocorridas nos certames, especialmente se a realização do concurso continuará sendo feita pelo Núcleo de Seleção da UEG diante da “vulneração” da credibilidade da instituição, que afeta a licitude dos concursos públicos.

Ela observa que esse procedimento visa buscar a responsabilização civil pelas irregularidades que tiverem sido praticadas. Sob o aspecto criminal, a Polícia Civil também instaurou inquérito policial para apurar eventuais fraudes nos concursos. Uma vez comprovadas, o inquérito é concluído e encaminhado ao MP para, se for o caso, a denúncia criminal.

Candidatos
Candidatos dos concursos realizados pela UEG lotaram o auditório do Ministério Público em busca de informações. A promotora e o delegado, então, receberam uma comissão representativa das quase 300 pessoas que estiveram no MP, na manhã de hoje (27/2). A comitiva também esteve acompanhada de representantes de parlamentares que acompanham o caso. Eles souberam das providências em andamento e aproveitaram para esclarecer dúvidas. E saber dos encaminhamentos que serão dados, conforme os resultados das investigações. (Postado por Marília Assunção - Texto: Cristiani Honório – Nayara Pereira, estagiária / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO).

 

Fotos
Manifestantes buscam MP para informações sobre concursos

Manifestantes buscam MP para informações sobre concursos
Promotora e delegado: atuação conjunta na apuração dos fatos

Promotora e delegado: atuação conjunta na apuração dos fatos
Manifestantes foram recebidos no auditório do MP

Manifestantes foram recebidos no auditório do MP
.: voltar :.