Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<

Lançamento Regional da Campanha Conte Até 10 mobiliza dezenas de Promotores de Justiça do MS

 

O Encontro Estadual do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, foi palco para o Lançamento Regional da Campanha “Conte Até 10”. Na ocasião os membros do MP, puderam conhecer o material da campanha e ouvir o Coordenador da Enasp em Mato Grosso do Sul o Promotor de Justiça Douglas Oldegardo dando ênfase à importância de divulgar a paz para diminuir a quantidade de crimes ocorridos por motivo fútil.

 

A campanha tem como objetivo diminuir o número de homicídios praticados por impulso. Segundo dados da Enasp (Estratégia Nacional de Segurança Pública), esse tipo de homicídio totalizaram entre 25% e 80% dos assassinatos com causas identificadas no Brasil, a depender do estado. Um exemplo é o caso do menino Rogerinho que em 2009 foi morto por um disparo de arma de fogo, durante uma discussão no transito, “Se aquele motorista tivesse parado e “CONTADO ATÉ DEZ”, talvez o menino Rógerio ainda estaria vivo”, afirma Douglas Oldegardo, coordenador da campanha em MS.

 

A campanha que já está sendo veiculada nacionalmente traz quatro atletas, dois do UFC (Ultimate Fighting Championship) e dois judocas. Os vídeos e toda mídia visual são estrelados por Anderson Silva, campeão mundial peso-médio do UFC; Júnior Cigano, campeão mundial peso-pesado do UFC; Leandro Guilheiro, judoca duas vezes campeão olímpico; e Sarah Menezes, judoca campeã olímpica em 2012. Eles aderiram à iniciativa sem cobrar cachê. Entre as mensagens inseridas na ação estão "Quem é da paz não briga", "A raiva passa. A vida fica" e "Sua vida vale mais que qualquer briga".

 

O material de divulgação inclui jingles de reggae, rap e funk, anúncios para jornais e revistas, ações em mídias digitais, redes sociais e games. O material será veiculado gratuitamente por mais de 26 emissoras de televisão nacionais e regionais, abertas e a cabo, 115 rádios em todo o país, 35 revistas e 40 jornais, além de portais de internet e mídias alternativas (cinemas, mídia indoor, etc).

 

Também está em produção, em parceria com o Ministério da Educação, uma cartilha educativa que tem como objetivo orientar professores sobre como tratar o tema da violência em sala de aula. O material será distribuído em todo o Brasil a partir de 2013. "Para atingir essa parcela da população, buscamos o apoio de atletas que se tornaram ídolos dos nossos jovens. Precisamos reverter os números de homicídios nessa faixa etária, que são alarmantes", afirmou Taís Ferraz. Entre 1980 e 2010, as mortes de jovens com até 19 anos cresceram mais de 370% no país.

 

Fonte: com informações do CNMP

.: voltar :.